Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

Ailton Krenak: cabeça na Terra

(...quando nos falamos da terra, nos nao falamos de um sitio, de uma fazenda, ou de um latifúndio, nos falamos do planeta, como um organismo vivo. Nos somos filhos desse organismo vivo.)
Me lembro que boa parte dos anos 80 havia um clima quase constante de revolta e indignação na aldeia guarani de Krukutu, onde vivi alguns anos, localizada no extremo sul da cidade de São Paulo, fazendo divisa com o inicio da Serra do Mar. As nossas rodas de conversa ao pe do fogo no Opy (a Casa de Rezas) eram tensas, mesmo com as vozes pausadas e serenas do pajé Guira Pepo, do cacique Tiramae Wera, do líder e professor de historia Karai Mirim; orientadoras de reflexões profundas, vivíamos assustados com os acontecimentos daquela época em relação aos nossos parentes de outras regiões. Havia pouco tempo em que Tupa Marcal, uma liderança ativa e pacifica do povo guarani tinha sido assassinado. E o noticiário mostrava o massacre que gente gananciosa e inescrupulosa haviam realizado com os Yanomami. Foi nes…

Últimas postagens

ÁLVARO TUKANO: A VOZ DO RIO NEGRO

OLHAR PARA DENTRO