Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 20, 2011

Danielle Mitterrand e o Brasil

Danielle Mitterrand amava o Brasil. Apoiou as mulheres indígenas da amazônia que queriam manter sua tradição de gestar e parir filhos de modo tradicional. Apoiou o movimento de reciclagem de lixo coordenado por Dona Geralda, em Belo Horizonte, que hoje é um exemplo para todo o país. Apoiou o Instituto Arapoty em sua utopia de difundir os valores sagrados da cultura indígena do Brasil para resgatar a dignidade das raízes desta nação. Apoiou o movimento que ajudei a articular para criar a primeira reserva da Biosfera em terras de Minas Gerais, que engloba 11 municípios e protege mas de três milhões de hectares do cerrado mineiro no ano de 2003. Criou o movimento "Mensageiros das Águas", com o intuíto de gerar consciência de cuidado e preservação dessa preciosa fonte da vida, que tem sido tratada como negócio.
Adorava as montanhas de Minas Gerais e sentia-se pacificada com a mata atlântica de minha Itapecerica da Serra, quando nos visitava.
Danielle Mitterand era a presença da…

O poder do círculo

Acredito no poder do círculo. Na possibilidade de gerar mudança real, positiva, verdadeira, a partir de pequenos círculos que se reunem, sonham e agem. Acredito no poder da rede, que é quando os círculos se interconectam e se interagem. Existem causas comuns á todos os círculos porque existem causas comuns á toda a humanidade. Acredito que o destino da humanidade é em essência o aprimoramento do caráter individual e coletivo da sociedade. Aprimoramento ético, estético, político, ecológico, artístico. isto é a espiritualidade na prática. Estamos em um momento que precisamos nos espiritualizar e espiritualizar o mundo. Acredito na frase daquele filósofo que disse: " o século XXI será espiritual, ou não será." E acredito naquele provérbio africano que diz: "muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, mudará a face da terra."