Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 28, 2013

Cabral pode receber índios

Da folha de São Paulo A reação do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), para tentar conter a queda de sua popularidade inclui abrir as portas do Palácio Guanabara para indígenas que formavam a "Aldeia Maracanã". Os indígenas que ocupavam o antigo Museu do Índio foram retirados em março com forte aparato policial, uso de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Agora serão recebidos, possivelmente no início da próxima semana, pelo governador. Antes da retirada dos indígenas do prédio, Cabral já havia desistido de demoli-lo. Mas afirmou que o local seria usado para a instalação de um Museu Olímpico.
A decisão não agradou os ocupantes do local, que agora devem atingir seus objetivos. O antigo Museu do Índio, que no planejamento inicial seria demolido, deve abrigar um centro de estudos sobre a cultura indígena.
Se confirmado, este seria o terceiro recuo do governador em relação ao entorno do estádio --os outros dois são a manutenção do parque aquático Júlio Delamare e o estádio de at…

O Museu do Índio, no Rio, volta para o índio.

Rio de Janeiro – Depois de uma luta que durou vários anos e de uma desocupação traumática no último mês de março, feita com violência policial e uso de bombas de gás, os índios podem finalmente comemorar a retomada do prédio do antigo Museu do Índio, ao lado do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. Antecipado na última segunda-feira (29) pelo governador Sérgio Cabral, a devolução do imóvel aos índios começou a ser concretizado ontem (30), após reunião entre a secretária estadual de Cultura, Adriana Rattes, e diversas lideranças indígenas.
A informação foi divulgada hoje (31), em nota da Secretaria Estadual de Cultura. Segundo o texto, estiveram presentes ao encontro com a secretária representantes de diversas etnias, incluindo Afonso Apurinã, Carlos Tukano, Garapirá Pataxó, Marize Guarani e Iracema Pankararu. Ficou decidido que haverá uma nova reunião no próximo dia 6, para começar a definir a elaboração do projeto, como nome, estrutura, cronograma e modelo de gestão do futuro …

Saindo do Inverno

O hálito do dia sopra uma neblina fria junto com a noite. Amanhã haverá sol. Pequenas ervas, pequeníssimas, brotam entre as saliências do asfalto, inclusive uma florzinha, amarela. Como naquele poema de Drummond, uma flor nasceu na rua. O silêncio deixa sua presença na praça, por alguns segundos e o vento o sacode limpando com luz o tempo. Tudo isso é indício de que uma primavera está prestes á ser anunciada.
A velocidade dos carros não deixa as pessoas perceberem isso. Nem o transe dos olhos da multidão sem pupila que caminha nos dois sentidos nas calçadas. Vão e vem. Pra onde?
A cidade sub-vive. Os parques tentam cura-la. Os animais passeiam com os homens pela coleira, dando um pouco de sentimento para o reino humano.Que seria de nós, sem os animais?
A vida busca se mostrar através do céu que se limpa, do som das crianças brincando, de alguns sorrisos que iluminam-se na multidão. A vida respira nos passos enquanto o coração bate.
O inverno se vai aos poucos, com seu silencio que cor…

Culturas Tradicionais se encontram na Chapada dos Veadeiros

Agência Brasil Durante o 13° Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, entre 19 e 27 de julho, na Vila de São Jorge, município de Alto Paraíso de Goiás, cerca de 70 lideranças de comunidades tradicionais do Cerrado trataram das dificuldades que enfrentam para manter preservados seus modos de vida e o ambiente que ocupam.
O Segundo Encontro Regional da Rede Cerrado reuniu povos tradicionais de Goiás e do Distrito Federal. Comunidades - quilombolas, indígenas, pequenos agricultores, extrativistas, geraizeiros (populações tradicionais que vivem no Norte de Minas), ribeirinhos e vazanteiros (que produzem na época das vazantes dos rios).

César Victor, membro da coordenação da Rede Cerrado, explica que a rede envolve entidades da sociedade civil protetoras do Cerrado. São movimentos sociais preocupados com questões sócio-ambientais e que podem trabalhar em integração, lutando para que as políticas públicas visem a exploração sustentável do bioma. A rede foi criada durante a E…

Pele Vermelha

Washington Post publicou recentemente uma série de colunas debatendo a necessidade de mudança do nome da equipe local da Liga Nacional de Futebol Americano, o Washington Redskins, a fim de evitar tons racistas. “Redskins” (“pele vermelha”, na tradução livre) seria um desrespeito aos índios nativos americanos. No dia 28 de janeiro, o Post decidiu não publicar uma pequena matéria sobre o time de natação feminino de uma escola em Bethesda. O motivo foi uma foto que mostrava as garotas com caras pintadas e penas – semelhante a trajes de guerras de índios. “Não quisemos ofender ninguém, caso alguém se sentisse ofendido, e não quisemos que as meninas recebessem algo que não mereciam”, explicou o editor de esportes, Matthew Rennie. Em sua coluna [10/2/13], o ombudsman indaga se teria havido um “ataque repentino do politicamente correto” no jornal. Ele acredita que não. Matérias sobre escolas são atentamente acompanhadas por editores porque envolvem menores, que não devem estar no mesmo ní…

A natureza é expressão divina

Entre todas as culturas, principalmente as que cultivam valores ancestrais, a natureza é vista como a expressão divina, como a mensageira do Sagrado Mistério. No Brasil, somente no século XVI, com a chegada dos estrangeiros, é que ela tornou-se um objeto de exploração indiscriminada. E o resultado disso estamos colhendo nesta época através de inúmeros problemas sociais, economicos e ambientais. Já passou da hora de mudarmos o paradigma dessa relação com a natureza.